Fale Conosco
Home / Blog / Entenda o que são anticorpos e qual sua função no processo de imunização

Entenda o que são anticorpos e qual sua função no processo de imunização

Atendimento / Especial / 25 de dezembro de 2021

A vacinação é um processo eficaz de adquirir uma proteção para o organismo contra alguma doença infecciosa. Para eliminar drasticamente o risco de adoecimento, as vacinas possuem agentes que estimulam certas áreas de defesa do organismo. Conhecer mais sobre os anticorpos, o que são anticorpos, qual a função dos anticorpos no papel na defesa do organismo é um meio de compreender o processo de imunização e a importância das vacinas.

As vacinas são compostas de pequenos fragmentos do agente infeccioso, ou em suas matrizes, por exemplo, podem conter outros ingredientes que as tornam seguras e eficazes. Ao mesmo tempo, esses componentes têm um propósito específico no organismo, a estimulação e produção de anticorpos para proteger o indivíduo contra um agente infeccioso.

Os ingredientes das vacinas podem variar, mas há um padrão no processo de produção onde há antígenos, estabilizadores, surfactantes, resíduos, diluentes e adjuvantes. Além do mais, a segurança das vacinas está atrelada à sua testagem que englobam diferentes fases. Mas todo esse processo de desenvolvimento está ligado primordialmente ao estímulo das células de defesa, os anticorpos.

O que são anticorpos?

Podemos classificar os anticorpos como proteínas responsáveis pela proteção das células do organismo de entrarem em contato com antígenos perigosos para a saúde humana. Eles atuam impedindo a entrada e propagação de vírus e bactérias no organismo de modo que a pessoa não adoeça ou tenha sintomas graves da doença.

Possuem uma estrutura formada por duas cadeias leves (L) similares à duas pesadas (H) que são mantidas unidas por uma ligação de dissulfeto, assumindo uma forma de (Y). Cada cadeia do anticorpo é composta por uma região variável e outra constante. Assim, eles cobrem os locais onde os antígenos se ligariam na célula hospedeira, neutralizando a ação do agente da doença infecciosa.

Qual a função do anticorpo?

O sistema imunológico tem como principal papel a proteção do corpo contra as doenças que estão disponíveis no ambiente. Para eliminar esses agentes, dentro das funções básicas do organismo, há a produção de anticorpos e de células. Assim, esses pequenos guardiões em forma de (Y) têm a capacidade de formar uma barreira nas células e neutralizar os antígenos.

Contudo, nosso sistema imunológico é capaz de memorizar os agentes infecciosos através da memória imunológica. Esta por sua vez, consiste em ter um conjunto de células específicas prontas para atuarem no combate aos agentes caso o organismo tenha esse contato. Assim, serão desenvolvidos linfócitos especiais que irão reconhecer automaticamente o agente precursor da doença e combatê-lo.

Um modo de estimular essa memória imunológica sem contrair a doença é através das vacinas, que por sua vez, simulam uma infecção e induzem o organismo a produção dos linfócitos para aquele tipo específico de antígeno e consequentemente algumas cepas variantes.

O que são os antígenos?

Saber sobre anticorpos, o que são anticorpos, qual a função dos anticorpos é importante, mas vale ressaltar que eles só existem por conta dos antígenos. Sendo assim os antígenos são qualquer material estranho que possa estimular a produção dos anticorpos ou linfócitos (glóbulos brancos).

Normalmente os antígenos são provenientes de estruturas virais, bactérias, fungos e protozoários. Mas, também podem aparecer em decorrência de proteínas produzidas por esses microorganismos, capazes de se ligarem às células ou desencadear uma resposta imune, o imunógeno.

Além do mais existem outras moléculas chamadas de hapteno, capazes de reagir com o anticorpo, mas não são capazes de induzir a melhor resposta imunológica adaptativa que garanta a proteção do organismo.

Como os anticorpos são produzidos e como atuam no nosso organismo?

A produção dos anticorpos podem ocorrer de maneira natural pelo sistema imunológico após o contato com o antígeno, seja por infecção ativa ou por meio de vacinação. Assim, eles atuam como células de defesa, reconhecendo o antígeno e combatendo-o. Caso a pessoa já tenha sido exposta anteriormente pelo agente memorizado pela memória imunológica, o invasor será contido sem que o indivíduo adoeça.

Existem dois tipos de ataques que ativam os anticorpos sendo via direta com o agente invasor e outro por meio da ativação do sistema por completo. Independentemente da forma, os anticorpos atuam ligando-se ao antígeno podendo provocar a aglutinação, precipitação, neutralização e lise. Essas etapas são fundamentais para que todo o processo de resposta do sistema imunológico contra o invasor funcione.

  • Aglutinação

Neste processo os anticorpos fazem com que as suas partículas se unam com os antígenos por meio de contato entre as superfícies. Levando a alteração do estado físico do antígeno, chamada de interação secundária.

  • Precipitação

Na precipitação os anticorpos, após o ato de aglutinação, fazem com que o complexo antígeno-anticorpo torne-se insolúvel de modo a induzir a precipitação.

  • Neutralização

A neutralização consiste quando os anticorpos ligam-se na superfície do antígeno, impedindo que o agente infeccioso promova a infecção da célula, tornando o antígeno inofensivo.

  • Lise

A lise ocorre pelo poder que o anticorpo possui de romper a membrana da célula (lise) para poder combater o agente infeccioso.

Contudo nem sempre a ativação dos anticorpos pelo sistema direto, garante o processo de imunização por completo do invasor. Necessitando da ativação do sistema complemento (vacinas), para ampliar o quadro de imunização e garantindo aumento da memória imunológica.

Qual a relação dos anticorpos com as vacinas?

O que define a relação entre os anticorpos com as vacinas é a questão dos agentes imunizadores fabricados a partir de antígenos artificialmente inativos ou atenuados pelos laboratórios. Anticorpos, o que são anticorpos, qual a função dos anticorpos dentro do esquema vacinal, são fatores que implicam no desenvolvimento das vacinas que visam estimular o sistema imune de modo a aprimorar a memória imunológica.

Logo após o indivíduo tomar a vacina, o organismo passa a produzir os anticorpos para combater aquele agente específico. Ao mesmo tempo, as células de memória são ativadas para estimular uma resposta rápida de combate. Por conta de fatores como este, há uma necessidade de proteger-se de modo a ampliar o quadro imunizatório através de esquemas vacinais propostos por calendários de vacinação.

As vacinas são formas de imunização ativa, previnem doenças consideradas graves e salvam vidas. Por conta da vacinação de diversas faixas etárias da população, doenças como a rubéola, caxumba, hepatite B, febre amarela, tétano, sarampo e outras, não têm o poder de induzir a morte em massa de uma quantidade significativa de pessoas.

Imune Vida induz o seu organismo a ter a melhor resposta imunológica

Com essa proposta a Imune Vida possui uma gama de imunizantes disponíveis para que você esteja protegido adequadamente. Com esquema vacinal privado, há um complemento no quadro de imunização, independentemente se você já tenha seguido o calendário de vacinação dos postos de saúde.

Independentemente da faixa etária, é importante trabalhar a questão da imunização através das vacinas, com um esquema vacinal elaborado desde criança, é possível estimular o organismo a produzir anticorpos de maneira preventiva ao ponto de evitar o aparecimento de doenças perigosas. Com uma memória imunológica em dia, há uma qualidade de vida maior, saúde e tranquilidade.

GOSTOU DO POST? ENTÃO COMPARTILHE!

Mais Lidas

Vacinas

Quais as diferenças entre sarampo, catapora e rubéola?

Leia mais +
Vacinas

Entenda a diferença entre calendário de vacinação infantil do SUS e do sistema particular de saúde

Leia mais +
Especial

Jogo dos 7 Erros | Dia Internacional da Infância

Leia mais +

Sobre a IMUNE VIDA

Frase curta que descreva a empresa em poucas palavras

Saiba mais

Fale conosco!

Ligue (19) 3243-5825

- ou -

Fale conosco